A Prefeitura de Lagoa Grande lamenta profundamente a morte do senhor José Pereira Borges, mais conhecido por Zé Roque do Lambedor. Zé Roque tinha 60 anos e sempre lutou para manter viva as tradições e a cultura herdadas pelos antepassados que eram escravos há quase 300 anos. Não é apenas a população de Lagoa Grande que lamenta a morte de Zé Roque, mas todos os sanfranciscanos.

“Infelizmente, perdemos um dos maiores nomes da nossa cultura. Zé Roque mostrou todo seu talento e levou o nome de Lagoa Grande em suas apresentações. Por meio das músicas de reisado e nas rodas de São Gonçalo, Lagoa Grande era transportada para várias regiões, além de um grande artista era uma pessoa muito querida. Nesse momento de dor, nosso desejo é de que o Senhor conforte os familiares, amigos e admiradores”, lamentou o prefeito.

A vice-prefeita, Catharina Garziera, também lamentou a morte de Zé Roque e afirmou que seu nome está marcado para sempre na história da cultura lagoa-grandense. “A morte silenciou uma grande voz de Lagoa Grande, um artista que levou alegria, cultura e o nome do nosso município  para outras cidades. Rogo a Deus, misericordioso, que dê entendimento e conforto no coração de familiares e amigos”, disse a vice-prefeita.

Com sua originalidade, Zé Roque deixou sua contribuição na cultura popular do município de Lagoa Grande quando foi membro do Conselho da Assistência Social, representando sua comunidade Quilombola. O mesmo fez parte da fundação da Comunidade Quilombola do Lambedor. Era músico, ator e cantor, tocava e cantava no reisado e nas rodas de São Gonçalo por toda região, foi um dos principais atores do espetáculo paixão de Cristo dos quilombolas.

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support